terça-feira, 26 de outubro de 2010

Lento

No fim da tarde pegou Madame Bovary, abandonado depois de dois capítulos lidos há tanto tempo. Resolveu começar de novo porque recordava estar gostando, sem lembrar do enredo. Algumas coisas são assim: sabemos gostar, mas precisamos renovar o porquê. Lembrou que a capa dura envolta em tecido e as folhas levemente amareladas lhe agradavam. De outros gostos não se lembrará tão facilmente. É possível que tenha novos interesses agora. Desejos frescos de antigas coisas. Sonhos viraram lembranças. Parou de devanear e se permitiu ter vontades existentes. Isso é tudo voltando para o lugar onde nunca se esteve, mas deveria. Ou indo de novo à posição torta. Antes a curva do que a reta. Qual seria a surpresa numa linha contínua?

Glory Box - Portishead 

Não procure ligações além daquelas que fizer.

2 comentários:

  1. Jú,

    Para o meu hoje, caiu como uma luva.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Nami, fico feliz por prestar serviço aqui! haha
    saudades,
    beijos!

    ResponderExcluir